Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Querem falar comigo? Têm propostas decentes para me colocar?

Enviem-me um email:

1417305261_Streamline-58-128.png

 


A preparação da marmita

por R., em 06.09.18

No futuro, quando for a entrevistas de emprego, e me questionarem sobre qual a coisa mais desafiadora que eu tenho no meu emprego actual eu vou responder que é SEM DÚVIDA NENHUMA ter de preparar a marmita para o dia seguinte.

 

Fui tão mal habituada no meu emprego anterior. É que tinhamos cantina e era só a melhor coisa do Mundo (imaginem um restaurante com comida ótima... for free!!!!).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53

1. Encontrar uma agulha num palheiro.

2. Encontrar umas calças que não sejam super curtas.

 

A sério: o que é mais fácil? Já não posso com a moda das calças super hiper mega curtas... Que ficam acima do tornozelo. Não favorecem quase ninguém nem são as mais adequadas para usar no trabalho. Devolvam os centímetros roubados às calças sff. É que eu não aguento mais...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55

Ultimamente parece que me aparecem contas do nada para pagar. Eu sei que advêm do facto de ter adquirido casa e carro mas era tudo mais fácil quando vivia numa casa alugada e andava só de transportes públicos.

A saber:

- Pagar ao banco a mensalidade da casa (ok. Aceito!);

- Seguro de vida associado à casa (já começo a revirar os olhos);

- Condomínio (nunca percebi muito bem para onde voa o dinheiro do condomínio);

- Seguro do carro (ok! Uma grande facada mas não vamos desesperar);

- Selo do carro (tretas que nem sei para que servem!);

- Inspeção anual do carro (mais uma forma de dizer adeus a dinheiro).

 

Gostava de ter 20 ou 30 rins para ir vendendo anualmente e pagar estas coisas sem dor na carteira mas já percebi que não dá... Que ser adulto tem destas coisas. Era tudo muito mais simples quando recebia mesada e não tinha estas preocupações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

Às vezes os meus amigos dizem que parece que eu passo a minha vida toda de férias. Porquê? Culpa das redes sociais. 80% das minhas fotos no instagram são fotos tiradas em viagens. As restantes 20% são tiradas a aleatoriedades do dia-a-dia. Ou seja parece que 80% do meu tempo eu estou a passear. O que é mentira. Só não fotografo a minha vida nos outros 350 dias do ano (porque acho que o ecrã do meu computador é suficientemente fotogénico).

A juntar às fotos do instagram temos também as milhas acumuladas nos últimos anos em viagens entre Portugal e Espanha. Ora vir a Portugal para mim nunca foi grande sinónimo de férias. Muitas vezes o computador acompanha-me e o trabalho continua.

Isto tudo para dizer que no outro dia fiz as contas e nesta altura do campeonato já devia ter tido mais 12 dias úteis de férias do que aqueles que eu já tive. Mas... não posso. Não posso porque não tenho ninguém que me possa substituir no trabalho e porque não quero deixar um fardo pesado a alguém que não tem porque arcar com o meu trabalho. Por isso aproveitem as vossas férias de Verão ao máximo que daqui a uns tempos será a minha vez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:16

IKEAização

por R., em 14.08.18

Quando comecei a ver de móveis para minha casa disse "não vou ter uma casa toda IKEA! Não não não! Vou comprando as coisas aos poucos mas com uma qualidade melhor!".

Eu neste momento "Credo! Tudo o que não é IKEA custa um rim? 12 semanas para enviarem? Deus me livre! Vou mas é comprar no IKEA que é barato e levo logo para casa!"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:40

Mudar de casa

por R., em 10.08.18

Mudar de casa é bom. Mas... também é mau. É mau porque tudo demora uma eternidade. É a água, luz e gás que nunca mais são instalados. É a internet que demora para ser agendada. São as caixas e caixinhas que se vão acumulando pela casa. São os móveis que têm de ser montados e aqueles que demoram 45 dias a ser entregues (1 mês e meio portanto!). É o descobrir que há uma janela que não fecha bem e que tem de ser arranjada ou o estendal que precisa de uma peça nova. É ir ao supermercado todos os dias da semana porque há sempre algo que está em falta. É aprender a viver noutro sítio e aos poucos e poucos ir chamando a nova morada de casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:06

Untitled.png

Ironia ironia ironia!

Parece que alguém estava resmungão aquando deste comentário e... não era eu!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:34

Sobre a minha idade

por R., em 18.07.18

Uma colega minha, que chegou à empresa, há cerca de 4/5 meses acaba de se mostrar muito espantada ao saber que eu sou de 1991. Ao comentarmos idades diz ela "só tens 27? Eu pensava que já tinhas uns 29!". Pode parecer uma diferença pequena mas são 2 anos... 2 anos esses que me aproximam muito da etapa 30 anos!

Primeiro fiquei "magoada". Depois ela disse que era pela minha postura no trabalho e na minha experiência. Vou tentar acreditar que foi por isso... Vou tentar acreditar que não me deu mais 2 anos pelas linhas de expressão que (já!!) tenho na zona dos olhos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:18

Um ano sem Zara?

por R., em 09.07.18

becky.jpg

Há muito muito tempo (em 2011) acompanhei o desafio de uma blogger brasileira que consistia em não fazer compras durante um ano. O blog ainda está em funcionamento (yeyyyy!) e podem ver aqui o desafio. Tudo começou com este post:

Tudo começou num belo dia de chuva em São Paulo. A merda vinha se alastrando de uma maneira sem precedentes: eu, prestes a ser despejada, sem um tostão no banco (aliás, azul é uma cor que não dá o ar da graça na minha conta há uns 2 anos) e uns 5 (talvez uns 10) quilinhos mais forte (forte?) do que a minha auto-estima gostaria.

E aí, né, minha gente, quando a necessidade de mudar surge o que a gente faz????????? Corta o cabelo. Been there, done that. Não resolve muito.

Então é hora de mudar de vida.

Está na hora de uma mocinha de 27 anos começar a investir em coisas mais importantes do que roupas (isso é questionável, mas tudo bem). Chega de dívidas parceladas no cartão de crédito! Matem a Becky Bloom que existe dentro de vocês! Viva as pessoas que tem caderneta de poupança!

Então tá. Combinado não sai caro, e, no meu caso, nem pode porque eu não tenho nem um tostão. Hoje começa o “Um ano sem Zara”: um aninho sem comprar nadinha. Zara, obviamente, é uma metonímia (alô, gramática-ca-ca-ca) para representar toda e qualquer loja de vestimenta.

 

 

E eu estou neste momento a pensar fazer o mesmo. Não porque tenha dívidas no cartão de crédito ou porque gasto muito com roupa (não sinto isso) mas sim porque fico chateada comigo mesma quando encontro 15 pares de calças que não uso há mais de 6 meses porque me esqueci que existem. No outro dia pus-me a organizar o meu roupeiro e fiquei bastante chateada com alguns achados:

- Tinha umas calças da H&M que foram compradas nos saldos de Inverno e que ainda não usei. Problema: não planeio usá-las. Porquê? Porque afinal não gosto delas.

- Tenho uma camisola da Kling que comprei por impulso e que usei uma vez. O preço não foi o mais simpático do Mundo mas na altura estava num dia de consumismo e comprei. Quando cheguei a casa experimentei e não gostei assim muito de me ver com ela. Achei que as cores não eram muito a minha cara. Ainda a tentei trocar mas só dava para trocar por cartão e eu não gostava de mais nada.

- Ontem encontrei um pijama novo de Verão que não me lembrava de o ter comprado. Aliás ontem descobri vários pijamas que não me lembrava que tinha.

- Cada vez que uma meia se fura eu não me preocupo em coser a mesma. Deito automaticamente fora (SHAME ON ME) porque 5 pares custam 3€ na Primark. Hello sustentabilidade?

 

Além de todos estes pontos tenho IMENSA roupa que nunca uso porque gosto sempre de usar o que é mais recente. Repito imenso a roupa e vou-me esquecendo daquelas peças mais antigas que estão ótimas mas que coitadas ficaram esquecidas no fundo do armário.

Posto isto acho que está na altura de por na minha cabeça que não preciso de mais roupa e que preciso ser mais consciente nas minhas escolhas. Estou farta de chegar a casa com vários sacos, atirá-los para o chão e já nem me lembrar do que comprei. Não faz sentido. Além disso a roupa que eu compro e depois não utilizo, por mais barata que seja, é dinheiro atirado ao lixo. 7€ aqui, 15€ ali... no fim dá um valor avultado. E eu não preciso de acumular mais pijamas, casaquinhos de algodão a bom preço, tops para o ginásio, jeans, tops básicos para usar por baixo de camisas mais decotadas,... Não preciso!

 

Ainda não vou dar por aberto o ano sem Zara. Não sei se chegarei a iniciar o desafio. Mas neste momento a minha vontade é essa. Porque por mais que eu tenha cada vez mais bom senso na hora de comprar algo pelos vistos isso não tem sido o suficiente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:40

Não sei porquê dei de caras com esta camisola (banal!) e apaixonei-me por ela. Encontrei-a na loja (Stradivarius) mas só havia o M e o L. O preço era super simpático (12.99€).

 

Vasculhei a página portuguesa e espanhola da marca e nada. Não a encontro. Provavelmente não a encontrarei no tamanho pretendido.

 

Mas para mim saldos é isto. É pensar já na próxima estação.

1604246040_1_1_1.jpg

1604246040_2_2_2.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:06

Coisas que me irritam

por R., em 28.06.18

iOS7-Decline-thumb.png

O botão de recusar a chamada serve justamente para recusar uma chamada, certo?

Posto isto não posso entender que alguém me ligue e eu recuse a chamada (porque não posso atender) e me continue a ligar 2/3/4 vezes. Se eu declino a chamada é porque NÃO POSSO ATENDER. Por isso deixa-me furiosa que a pessoa continue a ligar insistentemente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44

Melhor chefe? Sim ou Sim?

por R., em 20.06.18

Good-boss.jpg

O meu chefe acaba de me chamar para me perguntar onde ia ver o jogo de Portugal (às 13h00 de Portugal, 14h00 de Espanha). Respondi-lhe que ia ouvir na rádio ao qual ele me responde "Reserva uma sala e vês o jogo em streaming no computador!". Eu disse-lhe que não... que por um jogo da fase de grupos não vale a pena e que voltamos a falar no assunto lá mais para a frente... Se Portugal chegar às meias finais se o jogo também for numa hora de trabalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:25

Recordemos o momento mais bonito do futebol português...

996e4ede9c9cf6199633478ae695818b.jpg

7585078-3x2-940x627.jpg

imgcristiano-ronaldo-eder-portugal.jpg

img_770x433$2016_07_11_02_38_31_1128208.jpg

Aquele golo. Aquele momento em que vemos o nascer um herói improvável. A chapada de luva branca para todos (eu incluida) que não acreditavam no Éder. A explosão de felicidade de um país inteiro. As lágrimas, os gritos, os saltos, os palavrões,... do momento. A felicidade em que vivemos durante as semanas seguintes. Foi mágico! É mágico! O futebol é, de facto, o ópio do povo e naquele Verão de 2016 vivemos uma saborosa overdose. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Deixem-me rir

por R., em 12.06.18

Untitled.png

A meio de uma teleconferência uma colega minha (espanhola!) vira-se para mim e diz: "que horror!!! Esta pessoa tem um inglês terrível... Não se entende nada!".

Eu sorri e não disse nada mas pensei cá para mim "alguma vez ouviste o teu inglês?".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

Andava eu pelo El Corte Inglés quando pensei "uhhh preciso de uma capa para o edredon de Inverno!". Lá fui eu ver da dita. Devia ter visto logo que aquilo não era para o meu bolso no momento em que vi que a roupa de cama e atoalhados era lado a lado com as fardas para empregadas internas (como nos filmes, sabem?) mas a ficha só caiu quando vi preços tão escandalosos como 200€ e 300€!

Voltemos então ao plano anterior que consiste em esperar pelo fim dos saldos da Zara Home. Aí pode ser que encontre algo para o meu bolso!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:37

It's a yes?

por R., em 08.06.18

Untitled.png

Estou num momento da minha vida em que ando à procura do tal sofá, da tal mesa, das tais cadeiras, do tal móvel da televisão,... Normalmente as pessoas compram casa e mobilam sem grandes dramas. O que não é o caso por aqui. Porquê? Porque tenho tempo e porque não preciso das coisas ASAP.

Disseram-me que para o sofá que eu quero estar pronto na data que eu pretendo tenho de dar o sim já! Problema: eu custa-me dizer que sim! E se não é o tal? E se afinal quero bege e não cinzento? E se era melhor um pouco mais pequeno (ou maior)? E se me canso dele (é básico!)?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

Isto é uma ONG?

por R., em 07.06.18

Às vezes sinto que trabalho numa ONG. Há pessoas que têm um volume de trabalho tão reduzido que mais valia ficarem em casa. Sempre poupavam os 72€ do passe.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:33

A idade traz destas coisas

por R., em 28.05.18

50f7c5dee3c7a94b09b7dd24a2f504c5.jpg

 

Ultimamente envio e recebo muitas mensagens do género

"O site X está com mega promoção em panelas!"

"Já viste que na loja Y os edredons da marca Z estão com 50% de desconto?"

"Depois ajudas-me a montar a minha cómoda? Não tenho jeito nenhum."

"De que marca é a tua televisão? De quantas polegadas?"

"Já viste tapetes? São tãoooo caros!!"

"A minha mãe diz que os tupperwares de vidro são mais baratos na loja X!"

"Onde compraste o teu colchão e sommier?"

 

Sim o sonho da casa própria chegou (já há alguns meses) e já entendi que agora é tudo para a casa (e nada para o roupeiro!). A minha vida agora é muito mais Zara Home que Zara.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

No que eu me havia de viciar

por R., em 23.05.18

bounce-orange-cacao-balls-g-f-12x42g.jpg

Estou VICIADA nestes snacks de proteina (nestes mesmo... de cacao e laranja) que custam um rim cada um! Tenho, definitivamente, de aprender a fazer isto (já vi que existem mil receitas) que comprar fica SUPER caro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

mao-com-o-dedo-indicador-levantado_1232-759.jpg

Aos 27 anos de idade e com menos de 3 anos de vida laboral começo a sentir algumas dores no meu indicador direito. Os emails diários (que são mais que muitos e muitas vezes demasiado extensos) e o clique no rato estão a começar a fazer-se sentir com dores neste pobre coitado (juro que não estou a brincar... dói-me mesmo o indicador direito). O resto dos dedos está numa boa e ainda não se queixam mas o indicador direito está a queixar-se forte e feio.

 

Haverá fisioterapia para estes casos? Imaginem eu chegar à médica de família e dizer "olhe dói-me muito o indicador direito devido ao uso exagerado do teclado e do rato no meu trabalho e isso está a fazer com que eu trabalhe um pouco mais devagar". Será que ela me ia dizer "ohh minha amiga é a queixa mais comum neste século" ou ia dizer "está a brincar?".

 

(este post foi escrito tentando utilizar o médio e o anelar direito)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:15



Mais sobre mim

foto do autor





Sem Título.png