Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Querem falar comigo? Têm propostas decentes para me colocar?

Enviem-me um email:

1417305261_Streamline-58-128.png

 


Estima em ouvi-la

por R., em 09.06.16

Há um senhor na minha empresa que sempre que me passa uma chamada me liga para o telefone e diz "Bom dia Dra. tudo bem consigo? Estimo em ouvi-la. Olhe tenho aqui uma chamada para a Dra.. Posso passar? Votos de um bom dia!".

 

Ponto número 1: não sou ninguém naquela empresa para ser tratada por Dra. Soa sempre muito estranho. Parece que estou a enganar o senhor. Às vezes tenho vontade de lhe dizer para me tratar pelo meu nome... Só.

 

Ponto número 2: sou mais nova dos meus colegas (pelo menos daqueles com quem trabalho mais directamente) mas trato todos por tu. Todos. Vão todos corridos a tu. Desde o dia 1. Só o director é que eu não trato por "tu cá, tu lá" mas mesmo nesse caso trato-o pelo nome... Sem Dr.. E acho super saudável tratar toda a gente por tu. Dá uma ideia de maior proximidade.

 

Ponto número 3: ainda há-de chegar o dia em que eu vou entender aquelas pessoas em questão de serem trataras por "Sr. Dr. Prof." ou semelhante. Isso e entender aquela coisa de fazer o cartão multibanco com o nome antecedido de "Doutor" ou "Professor" ou o que quer que seja. É para sentirem o ego massajado quando entregam o cartão multibanco para pagar???? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:32

High importance

por R., em 07.06.16

Adoro a facilidade com que as pessoas, ao escreverem um email, carregam no botãozinho "high importance". Devem pensar "Aiiii este mail como é meu tem mais importância que o das restantes pessoas... por isso é de alta importância!".

Eu leio todos os emails amigos... E não vou responder ao vosso email primeiro só porque colocaram "high importance". Vai tudo por ordem de chegada. Acabou!

52864773.jpg

 

Se um dia o escritório estiver em chamas e me tentarem avisar por email marcado como muito importante eu provavelmente não me vou salvar... Mas I don't care. Acabou-se o "high importance".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:30

daquelas mesmo chatas onde se fala de temas sobre os quais eu estou nem aí...

http://mashable.com/wp-content/uploads/2013/07/Jeremy-Renner.gif

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:20

Os incompetentes

por R., em 05.11.15

Há um tipo de pessoas que me irrita mas me dá, ao mesmo tempo, um certo gozo: as incompetentes.

 

Recebi uma dúvida de uma ex colega minha de faculdade com a qual nunca fui unha com carne. Aliás quando vi o email percebi que o nome da pessoa que me tinha enviado não me era estranho mas não estava a associar à cara. Uma pesquisa rápida no facebook levou-me a perceber de imediato quem era.

A dúvida era parva. Muito parva. Demasiado parva. E das duas uma: ou o curso lhe saiu na farinha amparo ou nem se deu ao trabalho de ler o básico para poder resolver a dúvida sozinha.

E pronto. Neste momento percebo perfeitamente os estágios IEFP… Que sirvam para separar o trigo do joio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:44

Foi a semana passada a tão esperada Formação em Riscos Laborais e o que é que eu aprendi????

Em 2 horas aprendi imensa coisa importante para a minha vida inclusivé que não devo usar escadotes de madeira pintados! Porque a madeira deste tipo de escadotes já pode estar desgastada mas como está pintada podemos não dar conta.

Só foi uma pena não ter sido abordado o tema dos cortes com folhas de papel. Gostava muito de ter tido formação na área. É que na 6ª feira passada fiz um pequeno corte e acredito que isto podia ser evitado se tivesse formação, adequada, na área.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:01

O meu primeiro dia de trabalho

por R., em 16.09.15

main.original.jpg

Devidamente distanciada no tempo em relação ao meu primeiro dia de trabalho acho que é altura de falar nele porque acho que a memória daquela data me vai acompanhar para sempre.

O meu primeiro dia de trabalho foi também o meu primeiro contacto com a empresa onde estou. Nunca tinha entrado nas instalações nem conhecia ninguém do meu departamento (visto que as entrevistas sempre foram feitas com uma pessoa de Recursos Humanos e com a minha chefe que apesar de ser minha chefe não trabalha no mesmo departamento que eu).

Foi tudo muito atribulado. Uma empresa gigante, uma língua que eu não dominava (nem domino) por completo, muitas pessoas e nomes para decorar, uma reunião,… Foi avassalador. Nesse primeiro dia a meio da tarde comecei a pensar na minha vida. Estive cerca de meia hora a falar comigo mesma enquanto olhava para umas folhas que me tinham dado para ler. Saí da minha secretária e fui para a casa de banho. Quando lá cheguei entrei num cubículo e, numa cena semelhante à de um filme, fechei a porta, sentei-me em cima do tampo da sanita e comecei a chorar. Estive ali uns quinze minutos a pensar no que é que devia fazer. Estive a tentar arranjar uma desculpa para não voltar no dia a seguir. Pensei em enviar um email à senhora dos Recursos Humanos a dizer que eu a tinha enganado… e que não era a pessoa ideal para o cargo. Estive quase quase para lhe dizer para esquecermos o contrato que eu não era capaz de continuar. Num país diferente, numa cidade diferente, completamente sozinha eu pensei, naquele momento, que não ia aguentar.

Depois saí da casa de banho, enxuguei as lágrimas e voltei para o meu lugar. Não enviei email nenhum.

Saí do trabalho e liguei para a minha mãe. Desatei num choro desgraçado. Falei com ela e depois com o meu pai. Quando falei com o meu pai disse-lhe que a minha vontade era a de não voltar no dia a seguir. Ele disse-me que há não sei quantos anos (mais de 20) quando entrou para a empresa onde ainda hoje trabalha também teve a mesma vontade que eu… Disse-me que também não queria voltar no dia a seguir mas que voltou… Voltou e é feliz no trabalho dele.

No dia a seguir o meu despertador voltou a tocar às 7h00. Levantei-me e percebi que a ideia de não voltar para mais um dia de trabalho tinha desaparecido da minha cabeça… Porque se eu desistisse o que é que eu ia fazer? Tinha-me saído a sorte grande e eu tinha (e tenho) de aproveitar. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:49

Ohhh TU!

por R., em 09.09.15

Aquele momento em que envio uma mensagem para uma colega minha que sempre tratei por você, porque não faço ideia da idade dela, nunca a vi e nunca falei com ela pessoalmente, só mesmo pelo chat da empresa (que é para todos os empregados de todo o Mundo), e a trato por TU!

 

AUCH!

 

Pode ser que ela não se aperceba. Pode ser que veja o último “s” do “sabes” e que pense que eu escrevi “sabe”.

 

Bem pelo menos não foi para o chefe. Ao menos isso. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12

O meu segundo ordenado...

por R., em 27.08.15

chegouuuuu!

 

E nem fiz nada de mais com o primeiro!

Quando pensava no meu primeiro ordenado pensava sempre em comprar algo espetacular para o celebrar. Um mês depois de o ter recebido a coisa mais espetacular que fiz com ele foi meter grande parte numa conta poupança. Daqui a muitos anos quando tiver netos não vou ter uma história para lhes contar sobre o meu primeiro ordenado... Vou dizer-lhes "e quando recebi o meu primeiro ordenado........ meti-o quase todo numa conta poupança que me dava 0,4% de juros a 6 meses".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:36

Idiomas

por R., em 18.08.15

Imaginem o que é eu pensar em português, ter de falar em espanhol (portunhol) e ter de escrever em inglês! Já não digo coisa com coisa!

 

E o mais giro é que sempre fui péssima a letras e agora obrigam-me a esta ginástica mental!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:59

Haya tenido.png

Eu só queria saber se estava correcto “Espero que haya tenido unas buenas vacaciones” ou se estava a cometer demasiados erros numa só frase. O yahoo responde não ajudou grande coisa…

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:28

Cafe Starbucks.jpg

Ontem andava eu a dar um passeio quando me deu uma vontade súbita de um cappuccino. Normalmente aos fins-de-semana faço o meu detox de cafeína porque posso dormir o que me apetecer. Mas ontem como não tive tempo para a minha habitual siesta (é verdade, já não passo sem a minha siesta) e andava pela rua decidi ir comprar um cappuccino. Olhei para o Starbucks e entrei. Pedi um cappuccino e o senhor pediu-me 4€ e tal! QUATRO EUROS… Onde já se viu??? Estive mesmo para lhe dizer “olhe meta na conta da empresa…” mas depois paguei e calei. De 2ª a 6ª tenho isenção do pagamento de cappuccinos (porque os bebo na empresa onde são de borla – é por isso que gosto tanto da minha empresa) e isso devia estender-se ao fim-de-semana. É que uma pessoa habitua-se e depois aos fins-de-semana é que são elas. Imaginem o que era se me cobrassem 4€ por cada cappuccino que bebo na empresa… Eram 8€ por dia e portanto cerca de 150€/mês!

Graças a Deus hoje é 2ª feira (ahahaha) por isso hoje há cappuccinos de borla*…

 

*Claro que na empresa o cappuccino não é tão fancy como os do Starbucks. Sai de uma máquina, não vem com o meu nome escrito no copo e não posso adicionar chocolate em pó, açúcar mascavado, baunilha em pó,… mas é de borla!  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:10

Próximo passo...

por R., em 11.08.15

f138bca99a85c9fdc3f3571d93de50ea.jpg

Todos os dias quando chego ao trabalho penso para mim que não é aquele o sítio onde quero estar. Não é ali que me quero sentar... Quero mais... ambiciono mais... É dramático porque invejo outras pessoas que têm aquilo que eu, neste momento, mais quero: uma sala só para mim!!

Estou a brincar. Não é drama nenhum mas a verdade é que neste momento a única coisa que mudava no meu trabalho era tirar a minha secretária do open space onde estou e metia-a numa salinha (podia ser pequena!). Assim podia regular o ar condicionado à minha vontade, podia atafulha-la de traquitanas, podia ouvir a música que eu queria sem ter de usar fones, podia comer as minhas barrinhas de cereais (que são maravilhosas!) sem ter de oferecer, por cortesia, às minhas colegas e podia trabalhar descalça que ninguém reparava!

Mas pronto não se pode ter tudo! Cada coisa a seu tempo. Um dia chegará a minha vez de ter uma sala só para mim! E aí vai ser a LOUCURA!!!!!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:17



Mais sobre mim

foto do autor





Sem Título.png