Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Querem falar comigo? Têm propostas decentes para me colocar?

Enviem-me um email:

1417305261_Streamline-58-128.png

 


Quando pensamos comprar uma casa romantizamos muito o processo... achamos que vamos encontrar a tal e que vai ser amor. Achamos que quando assinarmos os papéis vai haver uma música de fundo de vitória e que na saída da celebração da escritura vão voar confetis.

Não podia estar mais longe da realidade...

Comecemos pela parte do crédito habitação. No meu caso não foi difícil conseguir o crédito mas em termos burocráticos é só a maior chatice do MUNDO. São precisas resmas de papéis e várias assinaturas. Começamos por ler todos os papéis minuciosamente mas ao fim de duas ou três assinaturas já assinamos tudo de olhos fechados e esperamos que a entidade bancária não nos esteja a fazer assinar papéis que dizem que somos obrigados a dar os dois rins se nos atrasamos no pagamento de uma prestação.

Depois não nos podemos esquecer das Finanças... Há algo melhor do que pagar impostos? Se há eu desconheço. Foi toda uma emoção quando soube que tinha de pagar às finanças o Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT) e o Imposto de Selo. E era um valor bastante “simpático”.

Passadas as burocracias iniciais lembramo-nos de que também existe o condomínio para pagar... E até nos dá uma coisinha má no coração. Porque é mais dinheiro a ir para o ralo. Mais um absurdo de dinheiro a saírmos do bolso e a voar para parte incerta.

Depois da escritura, pagamento dos impostos e consciencialização de que o condomínio também existe vem a parte gira... que é mobilar e decorar o imóvel. Devo confessar que conheço o site do IKEA de trás para a frente e de frente para trás. O pinterest também está cheio de fotos de inspiração... Mas 10 meses depois de ter comprado a minha casa ainda não tenho uma única divisão completa. Porque sou piquinhas, porque quero tudo à minha medida, porque não afinal não é tudo tão rápido e fácil como no Querido Mudei a Casa.

Posto isto a compra da minha casa foi o meu maior projeto em 2018 e continuará a ser em 2019, 2020,... e por aí adiante. Porque percebi ao longo deste ano que é um processo que demora a ficar concluído. Ao contrário do que imaginava não é ver procurar casa no imovirtual, ir ao banco pedir crédito, receber a chave e em 2/3 dias ter a casa mobilada e decorada.

Step by step.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:06



11 comentários

Imagem de perfil

De Isa a 20.12.2018 às 13:01

Eu comprei a casa em 2013 e só este ano é que finalmente instalei os apliques de parede 😂

Ainda me faltam os cortinados...
Imagem de perfil

De m-M a 28.12.2018 às 14:18

Eu em 2016 e estou "pouco mais à frente"... porque decidi abdicar praticamente das cortinas! xD
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.12.2018 às 14:56

Eu e o meu marido decidimos comprar uma casa em Dezembro de 2016. Sabes quando foi feita a escritura? Em Abril de 2018. Aconteceu-nos de tudo, a pessoa do banco era uma incompetente, enfim, foi todo um processo que enquanto me lembrar não quero voltar a repetir. E ainda foram as obras, que demoraram praticamente um ano estarem concluídas...acho que só mesmo em Portugal. :P

Boa sorte, no final vale tudo a pena =)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2018 às 10:32

"Só mesmo em Portugal"!!!! que afirmação mais parva considerando o contexto!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2018 às 20:41

Está enganada. O processo de compra é burocrático em praticamente todo o lado, até diria que em Portugal é relativamente simples
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2018 às 15:14

des
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2018 às 15:58

E convém comprar um cão ou um gato, nem que seja em segunda mão, já usado, pois que, na hora da conferência do divórcio (que é mais certo que sem dúvida) o Conservador vai perguntar pela existência do bicho e... já que o amor se foi, tal como os anéis e os dedos, pelo menos resta o bicho para, alternadamente, consular os elementos do dissolvido casal. O resto… bem, o resto é a porra do apartamento, das mobílias e do carro que vos vão comer a carne e os ossos, porque têm que ser pagos até ao último cêntimo.
Moral da história? Optem pelo arrendamento, porque, se não houver dinheiro nem vontade para pagar a renda, consegue-se estar dois anos sem pagar ao bogêdas do senhorio, que é um grandessíssimo otário. E depois de despejados, arranja-se outro senhorio otário e assim por diante.
Perfil Facebook

De Pedro Afonso a 28.12.2018 às 17:39

Só alguém muito desatento pode pensar assim, mas o que há mais são parolos maravilhados.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2018 às 18:28

Bloco de Esquerda quer abrir a discussão: deve a ponte de Vila Franca de Xira com o nome do Marechal Carmona continuar com esta nomenclatura?
Voto para que se passe a chamar "PONTE DO ANARCA FRANCISCO LOUÇÃ".
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 28.12.2018 às 21:23

O programa do querido, comprei uma casa é a versão cor de rosa. Mas uma casa é um projeto em construção. falta sempre qq coisa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.12.2018 às 06:11

e pagar o IMI todos os anos...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor





Sem Título.png